Posted on

Existem determinados momentos na vida que irão lhe possibilitar um renascer em si mesmo e assumir o comando da própria vida. Ao invés de se contentar em ser um mero coadjuvante do sonho alheio ou de esperar a iniciativa da empresa onde trabalha, do governo ou de quem quer que seja. O momento da virada diz respeito às pessoas que decidem fazer da reinvenção um estilo de vida. Mas a primeira providência é jogar fora o que já não serve mais. Despojar-se das velhas receitas a fim de abrir espaço para o novo. Alguns diferenciais que podem ter dado certo no passado hoje já não garantem futuro sólido.

O futuro requer de nós um conjunto bem diferente de atributos: capacidade de criar e consolidar relacionamentos; liderança; capacidade de comunicação; velocidade e rapidez; saber ouvir. E esses são os sinais da criação de nossa própria chance na vida. Estabelecer parcerias, ter cúmplices, mentores e cultivar uma consistente rede de relações pessoais também podem fazer toda a diferença. Um sonho não se faz sozinho. E o mais importante, sempre, é exercer sua capacidade como empreendedor. Mas mesmo que decida continuar na folha de pagamento de uma empresa, pare de pensar como um assalariado e aja como o dono de um negócio, a sua carreira. O empreendedor procura clientes em vez de empregos. Sabe que o sucesso está na atitude, na capacidade de criar.

É com este espírito que criamos o Soft Soil Brazilian Review, uma revista atual, sintonizada com o que acontece no Brasil, envolvendo solos moles, suas propriedades, as soluções necessárias e, evidentemente, o desenvolvimento do serviço e suas potencialidades. Nesta primeira edição, começamos abordando a desejável matéria “Melhoramento do solo mole”, estabelecendo conceitos e particularidades das técnicas de melhoramento de solos moles. 

1° Matéria

Esta matéria nasceu da real necessidade de informar que pouco se sabe neste contexto, ou seja, as duas opções de tratamento profundo de solos moles – a que efetivamente modifica as características do solo mole, estabelecendo parâmetros bem superiores de resistência e rigidez, fazendo com que suporte integralmente as futuras cargas e a que estabelece colunas para transferir a totalidade do carregamento, desprezando efetivamente o solo mole.

2° Matéria

 A segunda matéria apresenta particularidades interessantes a respeito de solos orgânicos e turfosos que colaboram eficientemente para a condição mole do solo. 
3° Matéria

A terceira matéria nasceu com o atual advento da expansão portuária, tanto fluvial quanto marítima, e a desafiadora necessidade do conhecimento do solo, invariavelmente, mole nestas regiões e o detalhamento de melhoria.

4° Matéria
A quarta matéria nasceu de um caso de obra onde, após o melhoramento do solo, levantaram-se os aterros de encontro de viadutos. Um processo deformativo localizado estabeleceu-se apenas sob uma das paredes de contenção, embora todos os aterros apresentassem ausência de deformação no solo.E